Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Notícias

Boletim n.º 20, Alentejo Hoje - Políticas Públicas e Desenvolvimento Regional

Boletim n.º 20, Alentejo Hoje - Políticas Públicas e Desenvolvimento Regional

Com a edição do nº 20 do Boletim Trimestral - "Alentejo Hoje - Políticas Públicas e Desenvolvimento Regional", damos continuidade à divulgação de informação em temáticas relevantes e oportunas para a reflexão, a prospectiva e a avaliação do desenvolvimento da Região e dos instrumentos de politica publica que o concretizam, contribuindo também assim para o enriquecimento do debate sobre o nosso futuro colectivo.

Neste número, são abordados os seguintes temas:

 

Conjuntura Regional

Temas em Destaque

  • CIMLT - Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo - Lezíria 2020

  • Potenciais Impactos dos Sistemas de Incentivos do QREN nas empresas do Alentejo

Perspectiva 2020

  • Polo de Inovação Social do Alentejo

  • Instituto Politécnico de Beja
  • Cluster Aeronáutico

Poderá consultar a edição on-line do Boletim clicando na imagem acima, ou descarregando a versão em PDF através do link:  Boletim Trimestral 20 - "Alentejo Hoje -  Políticas Públicas e Desenvolvimento Regional"

Ciclo de Debates 2016 - Estratégias e Politicas Regionais na Área do Ambiente

Ciclo de Debates 2016 - Estratégias e Politicas Regionais na Área do Ambiente

Portal “Alentejo a pé” celebra 2 anos a divulgar percursos pedestres do Alentejo

alentejo a pé

O Portal “Alentejo a pé”, disponibilizado pela CCDRA no seu website, a celebrar dois anos de existência, faz o balanço da sua actividade e evolução.

Este Portal apresenta a informação relativa a percursos pedestres existentes na Região Alentejo, que possam ser percorridos, em autonomia, por diferentes tipos de utilizadores, podendo a sua pesquisa ser efectuada a partir de algumas características, como a extensão, duração, grau de dificuldade, a sua designação e localização geográfica (por concelho). Além dos percursos da responsabilidade das autarquias da Região, inclui informação sobre os percursos da “Rota Vicentina”, do projeto “Alentejo Feel Nature” e do “Transalentejo”.

Este projeto, iniciado em Maio de 2014 pela CCDRA, apresentando 102 percursos distribuídos por 27 concelhos do Alentejo, alargou a informação disponibilizada ao público para 140 percursos distribuídos por 37 concelhos do Alentejo, no final de Abril de 2016. 

Em termos de utilização, entre 30 de Março de 2015 e 01 de Março de 2016 (período de 11 meses), o portal registou um número total de 16.652 visitantes.

Num apuramento de 50 países, é interessante verificar a dispersão/divulgação da informação, que pode ser analisada em vários parâmetros, permitindo verificar que as atividades ligadas à natureza e ao pedestrianismo acolhem adeptos em vários países, uma vez que se presume que quem consulta um portal específico deste tipo representa um segmento de interessados no tema e potenciais utilizadores.

Assim, nos primeiros lugares em termos de visitantes, registam-se:

1º Portugal – 11.958

2º EUA – 1.348

3º Brasil – 702

4º Espanha – 326

5º França – 245

6º Alemanha – 222

7º Federação Russa – 177

8º Reino Unido – 102

9º Holanda – 88

 

Contudo, o universo de visitantes (numa lista de 50 países) revelou um espectro bastante alargado, que incluiu, por exemplo, utilizadores da República da Coreia (34), Japão (22) ou Indonésia (8), registando-se ainda 2 utilizadores da Tailândia e 2 utilizadores da Georgia.

Se tivermos em conta os 28 países da União Europeia, encontramos pesquisas em 21 países, do seguinte modo:

1º Portugal - 11.958

5º Espanha - 326

6º França - 245

7º Alemanha - 222

9º Reino Unido - 102

10º Holanda - 88

12º Irlanda - 62

13º Bélgica - 56

14º Itália - 53

16º Áustria - 38

21º Polónia - 18

22º Luxemburgo - 17

23º Grécia - 15

25º República Checa - 10

26º Roménia - 10

28º Dinamarca - 9

29º Finlândia - 8

31º Suécia - 7

41º Letónia - 3

42º Eslovénia - 3

45º Bulgária – 3

 

Em termos de utilização, o portal registou no mesmo período um total de 116.709 páginas consultadas, uma média de 7,01 páginas vistas por cada visitante, indicando assim a consulta de diferentes percursos. A este número de visitantes e de páginas de percursos consultadas, correspondeu o total de 401.358 cliques de visitantes, ou seja, uma média de 24,10 cliques por visitante, revelando informação que foi pesquisada dentro das páginas dos percursos (incluindo, por exemplo, o descarregar de informação como mapas e folhetos, ficheiros .kml, …).

Como nota final, sublinha-se que, a todo o tempo, poderá ser incluída informação no portal, incluindo a inclusão de novos percursos pedestres.

Sendo este portal “Alentejo a pé” uma base de dados dos percursos disponíveis na Região Alentejo, as entidades responsáveis pelos percursos poderão remeter a informação atualizada à CCDRA (alteração dos percursos existentes ou implementação de novos), de modo a que exista uniformidade na informação disponibilizada ao público.

O logotipo do “Alentejo a pé” está disponibilizado para identificação visual imediata do portal, no site da CCDRA.

A EUROACE comemorou o Dia da EUROPA no Parque Natural do Tejo Internacional

 

 

O Dia da Europa da EUROACE – edição 2016, realizou-se no passado dia 11 de Maio, na Região Centro, sob a organização da CCDR Centro, em estreita colaboração com a sua congénere do Alentejo e a Junta de Extremadura.

Estas comemorações tiveram como “palco de atuações flutuante” o Tejo Internacional, recentemente classificado como Reserva da Biosfera pela UNESCO, cujo protagonismo quer em termos de biodiversidade e de património natural, quer a nível estratégico e turístico, se reveste de primordial importância para Portugal e Espanha, nomeadamente para a Eurorregião EUROACE.

2016 é também o ano em que se celebra o 30º aniversário da adesão dos 2 países à Comunidade Económica Europeia, constituindo-se como um marco histórico de inegável importância para o desenvolvimento da cooperação, concretizado através das inúmeras parcerias conjuntas estabelecidas ao longo dos anos em diferentes ações, iniciativas e projetos realizados ao abrigo dos programas de iniciativa comunitária transfronteiriça.

Esta efeméride, que a EUROACE faz questão de assinalar desde a sua constituição em 2009, foi comemorada integralmente a bordo do “Barco do Tejo”, ele próprio um investimento cofinanciado pelo Programa de Cooperação Transfronteiriça POCTEP, durante a navegação até Cedillo, no afluente Ponsul e no rio Tejo, com embarque e desembarque em Lentiscais.

O evento contou com as intervenções institucionais (pela ordem em que aparecem na fotomontagem) do Presidente do Município de Castelo Branco, Luis Correia, da Presidente da CCDR Centro, Ana Abrunhosa, do Presidente da CCDR Alentejo, Roberto Grilo, do Director General de Medio Ambiente da Junta de Extremadura, Pedro Muñoz Barco, e com um breve historial e informação específica sobre o Parque Natural do Tejo/Tajo Internacional e da sua importância no contexto ambiental e transfronteiriço, efectuadas pelo Diretor do Departamento da Região Centro do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas, Rui Melo e pelo Director del Parque Natural del Tajo Internacional, Alfredo Anega, para além da participação de mais de meia centena de representantes oriundos das diversas entidades regionais destas três regiões.

 

Workshops do Projeto de Adaptação às Alterações Climáticas no Alentejo

 

 

Resultados preliminares da I convocatória do INTERREG V-A

454 candidaturas apresentadas na Primeira Convocatória de projetos Interreg V-A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020

A primeira convocatória de projetos realizada no âmbito do Interreg V-A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020, foi anunciada a 23 de setembro de 2015, no Seminário de Lançamento do Programa em Portalegre, com um prazo para a apresentação de projetos de 30 de outubro de 2015 a 22 de janeiro de 2016, e uma ajuda FEDER de um máximo de 190.147.285€

Esta convocatória tinha como objetivo promover a participação em ações de cooperação transfronteiriça entre Portugal e Espanha no âmbito do POCTEP, estabelecendo nas suas bases as condições para a obtenção de ajudas do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) em regime de concorrência competitiva.

As propostas podiam enquadrar-se numa única prioridade de investimento das previstas em cada objetivo temático dos eixos prioritários 1. 2, 3 e 4 do Programa, respondendo assim a cada um dos objetivos específicos e demonstrando o seu contributo para os resultados e indicadores previstos.

Uma das novidades introduzidas no Programa 2014-2020, numa perspetiva de simplificação da gestão e dos procedimentos, foi a apresentação eletrónica das candidaturas através do sistema de informação COOPERA 2020.

No total, apresentaram-se 454 candidaturas, constatando-se uma maior participação nas áreas de cooperação Galiza-Norte de Portugal e área Plurirregional, seguindo-se de Alentejo-Algarve-Andaluzia, Centro de Portugal-Extremadura-Alentejo e Norte de Portugal-Castela e Leão e de Castela e Leão-Centro de Portugal.

O processo de instrução das candidaturas recebidas realiza-se em várias etapas: primeiro, procede-se a uma verificação do cumprimento das condições de admissibilidade e ao eventual requerimento de informação. Seguidamente, os projetos admissíveis passarão para a fase de análise do grau de cumprimento dos critérios de avaliação. Esta avaliação será realizada conjuntamente pelas Unidades de Coordenação, o Secretariado Conjunto, os Comités de Área Territorial e o Comité de Gestão, segundo o procedimento previsto no Programa.

Em princípio, a resolução da primeira convocatória e a correspondente adoção da decisão do Comité de Gestão está prevista para finais de 2016.

 

 

4 de maio de 2016

Fonte: Secretariado Conjunto Programa INTERREG V-A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020

Projectos de Investigação Científica e Tecnológica foram aprovados no Alentejo

28.04.2016 

Foram aprovados pelo Alentejo 2020 os primeiros 24 projetos no âmbito do SAICT – Sistema de Apoio à Investigação Científica e Tecnológica, enquadrados na Agenda da Competitividade e Internacionalização.

No âmbito do Portugal 2020, nesta tipologia (projetos IC&DT), o Alentejo 2020 foi a primeira Autoridade de Gestão a abrir o aviso de concurso, a analisar e aprovar as respetivas candidaturas.

A sessão de assinatura de seis Termos de Aceitação foi realizada, a título simbólico, no dia 28 de Abril na CCDRA, com a presença do Secretário de Estado do Desenvolvimento e Coesão, Nelson de Souza.

Estes primeiros vinte e quatro projetos aprovados respeitam a atividades de investigação fundamental e aplicada que se consubstanciam em projetos de investigação científica e desenvolvimento tecnológico, integrados na Estratégia Regional de Especialização Inteligente, privilegiando uma lógica de interação entre os atores de I&I do território, como decorre, aliás, do razoável número de projetos em co-promoção, e apresentando, simultaneamente, um especial enfoque nas necessidades da nossa estrutura produtiva.

O montante de fundos europeus (FEDER) aprovado, de cerca de 11,5 milhões de euros, alia-se ao já contemplado no âmbito do aviso do Sistema de Apoio a Ações Coletivas na área de Transferência do Conhecimento Científico e Tecnológico, de cerca de 600 mil euros.

Até 31 de maio, decorre um novo concurso para esta última tipologia, a que o Alentejo 2020 alocou mais 2 milhões de euros.

No curto prazo, o Alentejo 2020 espera publicar, em articulação com os demais Programas Operacionais, o aviso de concurso para as infraestruturas inscritas no Roteiro Nacional de Investigação de Interesse Estratégico.

Este trajeto traduz a importância que a Autoridade de Gestão do Alentejo 2020 dá à dimensão da ciência e da tecnologia e o do impacto que se espera que a mesma venha a produzir na Região.

Estimular esse relacionamento, produzindo conhecimento de excelência, relevante para as PME e garantir a apropriação pelas mesmas é um dos maiores desafios regionais.

As Entidades Beneficiárias dos projetos aprovados já deram mostras no passado da qualidade da sua investigação, designadamente em setores extremamente relevantes para o Alentejo, como o agro-alimentar, o ambiente, a energia, os recursos minerais e naturais e o património, de entre outros.

Importa agora garantir aquela transferibilidade para as empresas, bem como responder aos desafios que decorrem da resposta que é exigida por clusters emergentes, com elevado potencial de crescimento, devidamente identificados no PAR (Plano de Ação Regional) e na EREI (Estratégia Regional de Especialização Inteligente).

Esta aposta visa igualmente consolidar a estratégia definida no anterior período de programação, através dos apoios ao SRTT – Sistema Regional de Transferência de Tecnologia, que integra as principais entidades do saber (Universidade, Politécnicos, Centros Tecnológicos, Incubadoras, Laboratórios e o Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo).

Após um primeiro momento de infraestruturação, necessária e que sabemos ainda não completa, deve relevar agora essencialmente esta dimensão mais imaterial, a do conhecimento, como fator de produção determinante no nossos dias.

Comissão Sectorial de Ambiente da EUROACE 14 de Abril, Castelo Branco

 

19.4.2016

No passado dia 14 de Abril estiveram reunidos em Castelo Branco os representantes dos Gabinetes de Iniciativas Transfronteiriças do Alentejo, Centro e Extremadura, no âmbito da realização da Comissão Sectorial do Ambiente da EUROACE. As Comissões Sectoriais são estruturas criadas no seio do Protocolo de Cooperação EUROACE, cuja finalidade visa essencialmente reunir os representantes das administrações regionais em torno de projectos e iniciativas conjuntas de cooperação.

Esta Comissão Sectorial contou com a participação dos responsáveis da área do ambiente destas três regiões, bem como do Parque do Tejo/Tajo Internacional e teve como principal objetivo identificar os actores regionais actuais e motivar uma cada vez mais estreita e profícua colaboração entre si.

Este encontro permitiu fazer uma retrospectiva dos projetos realizados no quadro comunitário anterior e apreciar os resultados obtidos, bem como identificar aqueles que foram candidatados à 1ª convocatória do INTERREG V-A 2014-2020 (POCTEP) e delinear, uma vez mais, estratégias de coordenação e implementação conjunta, nomeadamente em temas transversais chave como as alterações climáticas, a economia circular, a biodiversidade e o desenvolvimento de zonas de baixa densidade.

Ficou ainda definida a realização do Dia da Europa da EUROACE, que este ano se celebrará em Castelo Branco, no próximo dia 11 de Maio, numa organização da CCDR Centro e partilhada pelas restantes, como vem sendo hábito desde a formação da Eurorregião.

 

O programa será brevemente divulgado, estando desde já convidados todos os parceiros regionais da Comunidade de Trabalho EUROACE.

 

 

CCDR Alentejo / EUROACE

Sessão de Trabalho com Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza na CCDRA

11.04.2016

A Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza participou numa sessão de trabalho com os responsáveis da CCDR Alentejo, no dia 6 de Abril.

Nesta sessão de trabalho foi efetuado um ponto de situação sobre os aspectos mais relevantes relacionados com as atribuições da CCDR na área do ordenamento do território, bem como identificados os problemas e eventuais medidas mais adequadas a ponderar e implementar, relativamente a diversos pontos.

Colocar o ordenamento do território, incluindo, numa região com o Alentejo, o fortalecimento das dinâmicas do espaço rural e a afirmação dos centros urbanos, ao serviço do desenvolvimento territorial é um desígnio a concretizar em articulação com todas as políticas públicas. Promover o desenvolvimento territorial, numa perspetiva abrangente e integradora das várias políticas sectoriais, é um objetivo do XXI Governo Constitucional.

Boletim n.º 19, Alentejo Hoje - Políticas Públicas e Desenvolvimento Regional

Boletim n.º 19, Alentejo Hoje - Políticas Públicas e Desenvolvimento Regional

Com a edição do nº 19 do Boletim Trimestral - "Alentejo Hoje - Políticas Públicas e Desenvolvimento Regional", damos continuidade à divulgação de informação em temáticas relevantes e oportunas para a reflexão, a prospectiva e a avaliação do desenvolvimento da Região e dos instrumentos de politica publica que o concretizam, contribuindo também assim para o enriquecimento do debate sobre o nosso futuro colectivo.

Neste número, são abordados os seguintes temas:

Conjuntura Regional

Temas em Destaque

  • CIMBAL - Estratégia Integrada de Desenvolvimento Territorial do Baixo Alentejo

  • A Cooperação Transfronteiriça, o POCTEP e o INTERREG V-A

  • Rumo à Economia Circular
  • A Reforma do Ordenamento do Território: Um Novo Modelo de Planeamento

Perspectiva 2020

  • Investigação e Inovação no Instituto Politécnico de Portalegre: Um contributo decisivo para a competitividade do Alto Alentejo

Programa Operacional Regional - INALENTEJO

  •  Investimentos em destaque

  

Link para downloadPDF 

Subcategorias

 

 

 

+ Notícias