Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Foi publicado, na 2ª Série do DRE, a 28 de Junho, o Despacho nº 6274/2018 abrindo o procedimento concursal de financiamento das iniciativas de natureza municipal que promovam a coesão territirial e o aumento da capacidade de atração dos territórios do interior, designadamente projetos de valorização e requalificação de espaços, infraestruturas ou equipamentos municupais que potenciem o desenvolvimento desses territórios inseridos no âmbito do PNCT. O Programa Nacional para a Coesão Territorial abrange no Alentejo todo o território, com excepção do município de Sines.

 

Em termos genéricos podemos apontar os seguintes aspetos:

  • Promotores: Municípios;
  • Áreas de investimento municipal a cofinanciar no número 3 do Despacho:

o    Valorização de infraestruturas e espaços desportivos;

o    Valorização de infraestruturas e equipamentos culturais;

o    Valorização de património classificado como de interesse municipal ou nacional;

o    Valorização de infraestruturas e equipamentos para habitação social;

o    Valorização de infraestruturas e equipamentos para prestação de serviços de apoio à população;

o    Valorização de edifícios sede de municípios cujo investimento revista carácter urgente, tendo em vista assegurar a funcionalidade dos órgãos e serviços municipais e a dignidade do exercício do poder local;

  • Taxas de financiamento: geral 60%, para edifíos sede de município 50%;
  • Apoio financeiro não reembolsável;
  • Custo máximo por projeto candidato 300 000,00€ (obra ou fase da mesma);
  • Despesas elegíveis:

o    Obras de requalificação, de beneficiação, de ampliação ou de conservação de infraestruturas, equipamentos e espaços públicos municipais preexistentes;

o    Obras de requalificação, de beneficiação ou de conservação de património construído classificado como de interesse municipal;

  • As candidaturas são apresentadas no prazo de 30 dias consecutivos a contar da data de publicação do Despacho;
  • As candidaturas devem ser apresentadas pelos municípios junto da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) respetiva mediante formulário eletrónico único a disponibilizar no site da CCDR;
  • É admitida apenas uma candidatura por município para a realização de investimentos abrangendo apenas uma das áreas identificadas no nº 3 do Despacho. 

 

RCM nº 72/2016

Portaria nº 208/2017

Despacho nº 6274/2018

Formulário da candidatura

Perguntas e respostas