Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Dinâmicas de Desenvolvimento

 

GEOECONOMIA

A ampliação da zona de influência da Área Metropolitana de Lisboa, conjugada com os investimentos estruturantes nos limites da região, com o desenvolvimento de infra-estruturas de relevante importância regional e nacional e com a intensificação das relações com os territórios da fronteira espanhola, reforçam as relações territoriais da região com o exterior e criam condições para uma nova inserção geoeconómica do Alentejo à escala nacional e internacional.

 

 

UM ESPAÇO DE OPORTUNIDADES E DE INOVAÇÃO

Além da consolidação dos sectores tradicionais estratégicos, as tendências mais recentes potenciam o aprofundamento de novas fileiras e a diversificação da base produtiva regional, com particular destaque para o turismo, as actividades aeronáuticas e a energia.

 

 

Dinâmicas de Desenvolvimento

 

  

 

 

O Alentejo apresenta uma elevada diversidade de atractivos capazes de estruturar uma oferta turística variada, com destaque para os recursos paisagísticos, as excepcionais condições ambientais, o riquíssimo e diversificado património histórico-cultural, as actividades culturais, o artesanato, a gastronomia e os vinhos, componentes fundamentais e diferenciadoras da oferta.

Nas actividades aeronáuticas o Alentejo dispõe de condições particularmente interessantes e de um conjunto de oportunidades potencialmente favoráveis. O Alentejo dispõe de um conjunto de factores endógenos favoráveis ao desenvolvimento das actividades aeronáuticas, destacando-se a sua orografia, uma excelente visibilidade aérea e a existência de infra-estruturas aeroportuárias.

A abertura do Aeroporto de Beja à actividade aeronáutica civil e a instalação de importantes unidades empresariais de construção de aeronaves e de componentes a localizar em Évora, vêm reforçar as condições já existentes e potenciar a geração de efeitos multiplicadores nas relações intersectoriais na região, perspectivando a criação de um conjunto de oportunidades e a dinamização e articulação de diferentes iniciativas e investimentos.

 

Prosseguindo o objectivo estratégico nacional de redução da dependência externa e diversificação das nossas fontes energéticas, o Alentejo apresenta vantagens competitivas na produção de energia eléctrica limpa. Beneficiando do elevado número de horas de exposição ao sol e do relevo significativamente plano, o Alentejo é uma região excelente para a implantação de centrais solares fotovoltaicas, estando já instaladas na região das maiores e mais modernas centrais solares mundiais que irão transformar a realidade energética regional e projectar o Alentejo a nível internacional.

 

 

Algumas vantagens competitivas

 

  

 

 

No Alentejo, a visão estratégica permite antever diferentes “especializações” sub-regionais, apesar das tendências comuns mais genéricas, particularmente associadas ao turismo, logística e agricultura.

 

  

Visão Estratégica

 

 

 

 

 

ALGUNS DESAFIOS DE AFIRMAÇÃO COMPETITIVA

 

  • Potenciar o desempenho competitivo do porto de Sines e a sua interligação funcional com a Europa e Mundo
     
  • Melhorar a competitividade e continuar a assegurar níveis aceitáveis de coesão
     
  • Definir claramente as aspirações do Alentejo (integração na Área Metropolitana de Lisboa vs acesso redes internacionais)
     
  • Operacionalizar estratégias de actuação concertada a partir da cooperação institucional inter-regional
     
  • Estruturar um sistema articulado de mediação entre oferta científica e as empresas e a sociedade em geral
     
  • Contribuir para a melhoria da qualificação dos recursos humanos, através da implementação de uma Rede Regional de Oferta Formativa
     
  • Desenvolver o Alentejo como um destino turístico de qualidade com base numa oferta turística diferenciada
     
  • Potenciar as actividades relacionadas com a economia social